Quebrando queixos para o Jawbox

Agosto 27, 2009 at 5:08 pm (Uncategorized)

jawbox3

Depois do recente post sobre o Rollkicker Laydown (e do Burning Airlines há alguns meses atrás) resolvi fechar a trilogia com este aqui. Já publiquei que o Jawbox é uma das minhas bandas favoritas e eu não me canso de ficar com o queixo caído com estes caras. Isso é razão suficiente para eu escrever sobre este quarteto foda de Washington DC. E dessa vez eu caprichei e fiz um troço bem recheado…

Novamente, trata-se de outra banda que não recebeu a atenção que merecia (sei que sempre fico martelando nisso, mas qual seria a graça de escrever sobre algo já notório e hypado? ). No Brasil então…nem se comenta.  Enfim.

O Jawbox começou em 1989 (estreiou nos palcos abrindo para o Fugazi) com o fim do Goverment Issue, antiga banda de J Robbins e lenda local. A banda começou como um trio: J Robbins (voz, guitarra), Kim Coletta (baixo) e Adam Wade (bateria). Em 1990, Bill Barbot entrou para o grupo como segundo guitarrista e vocalista. Logo depois, Wade deixou a banda para tocar bateria com o Shudder to Think. Aí então Zach Barocas se junta a banda compondo a sua formação definitiva até eles encerrarem suas atividades em 1997. jawbox001

Além de alguns compactos e singles, a discografia do Jawbox é composta por quatro álbuns de estúdio: “Grippe” (1991, Dischord), “Novelty” (1992, Dischord), “For Your Own Special Sweetheart” (1994, Atlantic) e “Jawbox” de 1996 (1996, Atlantic). Um ano após o fim da banda a Desoto lançou o ótimo disco póstumo “My Scrapbook of Fatal Incidents” antologia que reúne b-sides, gravações ao vivo, covers e versões (em 1998).

Sua música é freqüentemente descrita como angular, melódica, abrasiva, dissonante e torta (prefiro os adjetivos aos rótulos de pós-hardcore, math-rock ou blah blah blah). A carreira do Jawbox pode ser dividida em duas fases: a fase indie (Dischord) e a fase major (Atlantic).

jawbox2Vale dizer que quando em 1992 J Robbins (voz, guitarra), Bill Barbot (guitarra, voz), Kim Coletta (baixo) e Zach Barocas (bateria) decidiram deixar o selo independente Dischord e assinar com a major Atlantic a banda foi muito criticada. Como se sabe, não é incomum que os fãs mais fanáticos condenem a situação qualificando-a como traição ou qualquer outra expressão que transmita a idéia de comprometer o direcionamento artístico e ideiais do artista em troca dos bolsos cheios.

Os primeiros álbuns que saíram pela Dischord foram bem recebidos e contêm canções bacanas mas, ironicamente (ou não), a fase major é muito mais interessante. Embora seja inegável que Zach Barocas tenha feito muito bem à banda (o cara é um baterista fenomenal), fato é que naquela altura (94) Robbins e Barbot formavam uma dupla de guitarristas/vocalistas com poucos oponentes à altura (talvez páreos somente para a dupla que os apadrinhou – Piccioto/MacKaye do Fugazi).

jawbox-foryourownspecialsweetheartEnfim, esse é o contexto que produziu um dos grandes discos de rock dos anos 90, o terceiro do Jawbox: “For Your Own Special Sweetheart” (disco de #70 de acordo com o Top 100 da Picthfork dos anos 90). O álbum contêm a provável melhor seqüencia de 4 canções de abertura de um disco daquela década. Evidentemente, não é só isso. O disco tem 13 faixas excelentes, sendo que pelo menos metade destas são ESSENCIAIS para quem quer entender alguma coisa de rock alternativo noventista. Ouso resumir o disco nesta música aqui, uma das melhores dos anos 90.  Fácil.

O 4º e ultimo álbum da banda, “Jawbox” também não decepcionou. O primeiro single “Mirrorful” foi muito bem recebido. A versão para “Cornflake Girl” da Tori Amos também tocou bastante na MTV. Em fevereiro de 1997, com a mudança de Barochas para Nova York a banda resolveu terminar.

Em resumo, o Jawbox é uma das bandas que contribuiu para que qualquer artista atual utilize compassos irregulares e estruturas harmônicas não tradicionais e ainda assim possa soar cantarolável e relativamente acessível. Pago um pau.

Se cuidem e até,

Z

TOP FIVE DA SEMANA

– Café Cappuccino com Bauru no “Nosso Empório”;

– Esquenta na casa do Norivas assistindo DVD´s do R.E.M. ,Morrisey e outros;

– O Blog “http://forgettheradio.tumblr.com” só com coisas bacanas;

– Decoração;

– O novo do The Life and Times (“Tragic Boogie”);

Anúncios

8 comentários

  1. Norivas said,

    Putz, sempre negligenciei e ainda negligencio a banda.
    Comecei a prestar atenção muito recentemente, graças aos toques do Zimath. E o que tenho ouvido muito me agrada.

    Parabéns pelo post com links! Isso facilita a busca pelo trabalho dos caras.

    Abraço!

    Norivas.

    P.S.: Mais esquentas virão…

  2. Alec said,

    oi. não gosto de musica e particularmente acho rock coisa de retardado que não sabe nada de porra nenhuma, e gosta de ficar perdendo tempo com banalidades infantis. mas uma coisa eu gosto: comida e sedentarismo. sofro de obesidade mórbida fazem 6 anos, e desde então procuro na internet dicas culinárias para satisfazer os meus desejos. achei muito delicado da parte do autor relatar semanalmente as delicias de nossa cidade… já que não tenho a oportunidade de visitar estes lugares, gostaria de saber se existe em nossa cidade alguma menina (maior de idade, lógico) que gostaria de ser minha escrava e me trazer estas delícias postadas neste blog para nos deliciarmos nús em minha morada. agradeço desde já… com amor

  3. Helder Sylverdale said,

    Porra fui ouvir Savory…..puta sonzera cara, muito bom mesmo

    iodine tbm eh massa, batera bem tocada

    vlw pela indicação zimath o/

    • sindromederobgordon said,

      Eu falei…eu avisei…

  4. nedilox said,

    Cara! ainda to mastigando a banda mas já está aprovadíssima! uma ótima cozinha, tecnicamente empolgante e critativa, show de bola. Curto muito esse lado mais tecnico “quebrado” do rock, até porque tenho um lado bem progressivo na minha formação com Dream Theater e afins, inclusive escuto muito uma banda chamada Porcupine Tree (Britanicos, primeiro disco de 1987) escuto muito o material de 2002 e 2005 dos caras, da uma avalia numa proxima oportunidade!…

    Parabens pelo Blog, isso ai! …nada como indicaçoes de um bom arqueólogo de discos(como autointitulado em posts mais abaixo) , gostei da campanha pelo KitKat também, interessante e informações de qualidade… isso ai! e até o show da Alva no DR!

    Abraço

  5. Provos Brasil said,

    Ótimo blog!

    Cara não conhecia essa banda “Rollkicker Laydown” e nem sabia que o J. Robbins fez parte do GI. Isso que eu tenho um cd o GI.

    Tenho praticamente os dois pés ficados no som pesado com um viés de brutalidade pura, mas sempre fui um fã do Jawbox, tenho os cinco álbuns e acho que um é melhor do que o outro, mas o melhor de todos é o Novelty.

    Tenho um cd pirata europeu do Jawbox (italiano) que tem três covers do Bando f Susans! Isso acho que é raridade, e porque você não mencionou sobre as bandas Channels e Lyle?

    Sempre achei que o som do Jawbox era na praia de Band Of Susans, For Love Not Lisa, Wool, Hum, Bluetip isso sem falar dos finados de São Paulo o Diagonal, que tive a oportunidades de assistir a três shows excelentes.

    Salut
    Provos Brasil
    http://www.provosbrasil.blogspot.com.

    • sindromederobgordon said,

      Pois é, o Rollkicker é bem raro mesmo. Acho “For Your Own Special…” disparado o melhor disco, seguido do homônimo e da compilação da Desoto. Que legal o cd italiano, você pode fazer um upload dele? O Channels eu citei no post sobre o Burning Airlines e o Lyle eu não conheço. Acho que o Jawbox lembra as bandas que você comentou mas sempre achei os caras bem únicos. E ah..Diagonal era uma bandaça, mas não achava nem mesmo parecido como a mídia nacional sempre fez questão de destacar. Sim, havia as referências (assim como Fugazi) mas o Diagonal era bem particular, assim como o próprio Jawbox. Abs e obrigado por escrever!

  6. KIKE said,

    I like Jawbox, me gustaría verlos en vivo, sería algo genial, tal vez ya no toquen pero me gustan sus canciones.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: